Colorama

Uma memória martelando na minha cabeça desde que o filhote perguntou se eu já havia levado umas palmadas na infância. Lembrei logo de pai, porque era muito mais raro ele ralhar com os filhos. Não que mãe fosse rígida, mas era mais comum que as broncas viessem dela. Por conta da indagação, lembrei do episódio do esmalte. Eu, bem pequenina, brincando com um vidro de esmalte vermelho, da Colorama. Só podia ser essa marca a da época. Na minha lembrança,vejo uma pequena poça vermelha derramada no sinteco da casa e outras pequenos pontos salpicados pelo chão. Isso me valeu uma chinelada paternal, quase fraternal , nada que me tenha traumatizado. Fico aqui pensado na plástica do esmalte vermelho sobre o sinteco. E logo imagino a casa toda alaranjada se transvestindo de vermelho, aos moldes do desvio de Cildo Meireles.

Cildo Meireles, Inhotim, Brumadinho, MG
Cildo Meireles, Inhotim, Brumadinho, MG

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s