Arquivo mensal: julho 2014

Com farinha de pilão

Acordei com esta memória na cabeça, um caso engraçado de família, contado por minha mãe.

Toda noite, antes do jantar, a família rezava o terço.

Nem sempre havia disposição para aquele ritual, mas ninguém se atrevia a não-participar, afinal, corria o risco de ficar sem jantar. Um tio, ainda criança, participava do terço, mas a cabeça estava no fogão a lenha, onde a sopa cheirava e ouriçava o estômago. Lá pelo quinto mistério, quando já não se continha mais de fome, veio o deslize…

“Ave, Maria, cheia de graça”, diziam as mulheres.

“O senhor é convosco”,repetiam os homens

“Bendita sois vós entre as mulheres”, dizia a ala feminina…

“Bendito é o fruto do vosso ventre, Jesus”, disseram os homens e o tio emendou, morrendo de fome, “com farinha de pilão”…só pensando na iguaria do jantar…terco