Sobrei!

Na nossa pequena família tem uma brincadeirinha assim: quando não somos incluídos em algum programa legal, vamos logo dizendo: “eles estão nos evitando”. Aí, eu saí da brincadeira e nestes dias vivi isso na real, de uma pessoa que eu considerava e queria bem. Claro, desagradável, mas perfeitamente contornável. Ninguém gosta de ser excluído, de sobrar, de ficar de fora. A gente quer se sentir querida, quer saber que faz falta. É humano. E é canceriano: carentes por natureza, somos do “signo de câncer com ascendência em dramas”.

O mais curioso é que o episódio me remeteu a uma reminiscência da infância, quando uma turma da rua de cima não me chamava pra jogar queimada e eu ficava com essa sensação de carta fora do baralho. Bem, éramos crianças, muitos anos se passaram, hoje sou adulta, mas as relações humanas não evoluem em muitos aspectos.

Moral da história: mais cedo ou mais tarde alguém vai te evitar. Então, prepare-se para não ser essencial sempre e use um artifício para te poupar: aquela turma é muito bola murcha e não perdi grande coisa.

solidao

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s