Jovem é outro papo!

Fim-de-semana de festa e vieram sete colegas do filhote, esparramando testosterona por cada metro quadrado da casa. São jovens adoráveis e na mesma medida, intragáveis. São puro êxtase… e velozes e furiosos.

De saída, têm uma urgência de correr contra o relógio, da qual não compreendo a razão – tolinhos, não percebem que o tempo está  todo a favor deles. Trocam uma boa noite de sono que os adultos tanto prezam para virarem uma noite em comemoração. Assumiram o fogão, o que achei louvável, mas deixaram o arroz queimar, entretidos sabe-se lá com o que. Se tem uma coisa da qual a maioria dos adultos não se distrai é comida, mas para eles, parar 15 minutos para cozinhar e outros 15 para saborear o prato é um desperdício.

Já das bebidas, foram fiéis escudeiros. A geladeirinha vermelha foi cuidadosamente esvaziada de bebidas alcoólicas pelos donos da casa, mas as cervejas apareceram e foram muitos litrões, pois tudo é em superlativo. O contrabando para que as “skóis” chegassem ao refrigerador possivelmente foi articulado em dezenas de mensagens de whatsapp. Quando descobertas, ninguém assumiu a responsabilidade, em um corporativismo de dar inveja.

A vela do bolo nem sequer foi acesa e o canto de parabéns deve ter passado longe, afinal, é um tremendo mico essa coisa de torta-doce-fofinha-bonitinha-em-guardanapinho que as mães tanto consideram.

Nas poucas horas que dormiram, foram todos embolados, subvertendo a divisão de camas pré-estabelecida. Travesseiros e cobertas, também desprezaram. Um deles, talvez atordoado com a noite em claro, ignorou a roupa de cama limpinha, deitou e puxou um tecido que estava ao alcance das mãos – dormiu feliz, enrolado em uma cortina fora dos trilhos, com agenda marcada para a lavanderia.

No dia seguinte, na resenha do café da manhã, a mãe implora por uma foto do aniversariante com os convidados. Mas ninguém localiza o protagonista da festa. Depois de muitos apelos de “Cotote! Cadê você, Cotote?”. Eis que surge o aniversariante ajeitando as calças e explicando docemente o motivo do sumiço: “Espera, caralho, tava cagando!”

quinze anos

Anúncios

4 comentários sobre “Jovem é outro papo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s