Por mais beijos vira-latas

Não sabia o que falar com o Zeca Baleiro. Temia ficar mais sem graça que a top-model magrela na passarela. Aí olhei pro cd que eu havia acabado de comprar, com uma ilustra do músico caminhando com um cachorro. Bingo! Eu ia falar de cachorros, como não?

Ele me cumprimentou, eu falei algumas obviedades, que era fã, que tinha uma amiga que era do Maranhão e o conhecia e mandei, na lata: “Esse cachorro da capa do cd é seu?”. Ele falou que não, que a filha dele é que tinha um vira-lata, chamado Blink. Perguntou se eu tinha cachorro, se eu gostava e tal.

zeca baleiro 1

Depois perguntei do tempo em que ele morou em BH. Ele disse que adorou morar na Floresta e no Santa Tereza. Que um dia vai morar aqui de novo, pra ficar batendo perna e tomando umas cachaças no Mercado Central. Nesse momento, minha admiração de fã multiplicou por 10 vezes mais.

Um tempo depois, ainda passada de tanta emoção provocada por uma conversa de 10 minutos, minha admiração de fã multiplicou por 20 vezes mais, quando li a dedicatória na capa do cd: Fernanda, beijos vira-latas.

 

zeca baleiro 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s