Arquivo da categoria: filmes

Minha casa, minha vida

Encontrar um filme bacana, partindo do nada, no meio das centenas de opções da Netflix é tarefa dura. É como ficar diante das opções do self-service: bate aquela dúvida sobre o que saborear. Você escolhe  por alto, lendo  as poucas linhas da descrição do prato, mas se depois da primeira garfada  não era aquilo que você tinha sonhado, dá aquela frustração! Ontem, porém, contrariando todas as probabilidades de me dar mal,   fui bem sucedida nessa missão…

Ruth & Alex não tem nada de superprodução. É um filme singelo, mas muito bem costurado, principalmente porque tem dois medalhões como protagonistas, Diane Keaton e Morgan Freeman. Eles são um casal à beira da velhice que vive o dilema de procurar uma nova moradia pra chamar de sua…Alguém falou casa? C-A-S-A? Ah, a palavra casa para uma canceriana como eu tem peso de ouro. Bingo! Não há nada que mais simboliza a essência desse signo do que o lar, doce lar!

ruth e alex

Alex, muito mais do que Ruth, sendo artista plástico, tem muito de geminiano, misturado ao charme do escorpiano. Mas, com certeza, tem ascendente em câncer. Mudar, para ele, deixando pra trás todas as memórias, todos os recônditos, as plantas do terraço, o ateliê de pintura e todos os lampejos de inspiração, os vizinhos de andar e até abrir mão da escadaria do prédio sem elevador é um golpe.

Mudar é saudável, é estimulante, é potente, mas dá trabalho. Imagina começar tudo novo, de novo? Redescobrir a melhor padaria, acostumar com os novos alaridos do prédio, socializar com os vizinhos outra vez…

Entre bater asas e fincar raízes, o canceriano escolhe sempre a segunda opção – pro bem e pro mal.